SANTO ANTÃO

Esta situação atinge sobretudo os jovens, causando distúrbios sociais na comunidade e nas famílias. Infelizmente, as principais vítimas desta situação anómala são as próprias crianças, que são forçadas a viver numa atmosfera de desconforto permanente ou de abandono total. A vida dura e os esforços constantes para sobreviver também levaram muitos habitantes de Santo Antão à emigrarem buscando melhores condiçoes de vida. Entre aqueles que ficaram para trás estão também os idosos e as famílias mais pobres que não puderam imigrar.

Santo Antão é a segunda maior ilha por extensão do arquipélago cabo-verdiano. Com às suas imponentes montanhas, as chuvas são raras e o periodo das chuvas é no inverno. É de realçar que por vezes a ilha enfrenta longos períodos de seca (4 anos). Portanto a paisagem, principalmente no norte da ilha, é caracterizada pela agricultura, que representa o principal ramo de atividade da população. Apesar desse recurso natural, a ilha tem uma taxa considerável de desemprego. As  actividades turísticas ainda são modestas, os visitantes tem grandes dificuldades em chegar a ilha, o que impede o desenvolvimento da economia local.